BERLIM,BERLIN,BERLINO

Não resisti! 1ª cidade...Berlim!
A primeira grande dúvida quando se planeia uma viagem a Berlim é: onde ficar? Berlim é uma cidade muito extensa e contrariamente á maioria das cidades europeias não tem um centro histórico.
A maior parte da zona comercial, grandes armazéns, cafés e restaurantes situa-se na antiga Berlim Ocidental, em redor de Kurfüstendamm e no bairro de Charlottenburg, mas a maioria das atracções históricas estão no lado Oriental da cidade, no bairro de Mitte e em redor de Unter Den Linden e Alexanderplatz.
Depois de muita indecisão decidimos ficar no Hotel Marriott em Mitte. Adorámos! Não é um pequeno hotel de charme, mas sim um grande Hotel, com uma localização imbatível e um serviço excepcional. Fica exactamente no local onde passava o Muro, a 1 min da famosa Potsdamer Platz e do Sony Center, e a 5 min do Memorial ao Holocausto e das Portas de Brandenburgo.
Para quem gosta de andar a pé como nós, mesmo desafiando o frio que se fazia sentir, Berlim é uma cidade fantástica! Totalmente plana e com enormes avenidas, ladeadas de ainda maiores passeios e calçadas, é uma festa para os peões e para os ciclistas. Aliás, acho que depois de Amesterdão, é aqui que se encontra, de certeza, a maior concentração de bicicletas da Europa!!
É na zona Oriental que se encontram os grandes edifícios com assinatura dos famosos arquitectos que quiseram dar o seu contributo na reconstrução da cidade depois da queda do Muro e onde estão também os grandes museus e monumentos.
Na minha opinião Berlim está ainda um pouco aquém de outras capitais como Londres, Paris ou Viena, há ainda muito para fazer até que desapareça de vez a sensação de que Berlim é ainda uma cidade dividida mesmo passados 18 anos da reunificação!
O que na verdade a distingue de todas as outras é a certeza de que de cada vez que lá voltarmos, haverá sempre um novo edifício para admirar, um novo museu para visitar e uma nova escultura em cada praça!
Brandenburger Tor...o ex-librís de Berlim

O que resta do Muro que um dia dividiu uma cidade em dois Países


Potsdamer Platz s Sony Center...a face moderna da cidade construída em terrenos baldios que existiam entre as duas Alemanhas. É uma vasta zona de edifícios projectados por famosos arquitectos como, por exemplo, Renzo Piano, Atata Isozaki e Helmut Jahn.


Holocaust Memorial, talvez o mais recente e polémico monumento de Berlim...ao vivo é emocionante!

Uma insólita escultura de rua...

Shopping center em Friedrichstrasse...a mais comercial das avenidas de Berlim Oriental

Reichstag...depois de 2 h de espera ao vento e á chuva!

Checkpoint Charlie...antigo ponto de passagem e inspecção entre os sectores americano e soviético e local de grandes acontecimentos durante a Guerra Fria. O museu que aqui existe retrata as tentativas de fuga dos cidadãos da República Democrática para a República Federal, muitas vezes para se reunirem à familia separada depois da construção do muro.

Kaiser-Wilhelm-Gedachtniskirche...na principal avenida comercial de Berlim Ocidental, é uma igreja octogonal de vidro azul construída sobre as ruínas de uma antiga igreja destruída durante os bombardeamentos em 1943. Berliner Dom...A Catedral de Berlim de estilo barroco fica em frente á ilha dos museus

Berlin Philharmonie...uma obra-prima da acústica e uma das maiores salas de concertos do mundo. O arquitecto Hans Sharoun teve a ideia de colocar a orquestra no meio da sala, num estrado rodeado por 2200 lugares distribuidos em 9 níveis...tive que comprar os bilhetes com 6 meses de antecedência mas valeu a pena!!

10 comentários:

carolwieser disse...

Ah, Quaaaaaaaaaaase acertei!!!
Ainda bem que ficou pertinho!! Que cidade linda, fiquei boca aberta com a grandiosidade de Berlin! Que charme... e quanto nome de lugares, complicados ein? Acho que vou precisar me dedicar mais nas aulas de alemão.

Adorei... vou incluir na minha listinha!

Beijos

Luisa disse...

Berlim é incrível! E seu post veio em ótima hora, já comentei que estou pensando em "revisitá-la" em agosto? Quando estive em Berlim, não deu pra visitar a ilha dos museus... Imperdoável!
Mas... vc não acha que o concerto merece um post exclusivo? Ainda que pequenino? Parece que foi maravilhoso!

Bjs

Margarida Nobre disse...

Carol

Berlim é mesmo uma cidade grandiosa...e com nomes de ruas e atracções quase impronunciáveis para quem não fale alemão!!Logo no dia em que chegámos começamos a rir quando tentámos dizer ao motorista do taxi o nome da praça onde ficava o Hotel!!
A unica coisinha que eu já consigo dizer depois de várias viagens á Alemanha,Austria e Suiça é pedir uma agua com ou sem gás e dizer os numeros até 5...

Bjinhos

Margarida Nobre disse...

Luisa

A ilha dos museus é mesmo imperdivel,principalmente o Pergamon Museum,mas actualmente está um pouco em obras porque estão a fazer um novo museu e a renovar alguns dos que já existem!
O concerto merecia mesmo um post exclusivo sobre a sala,o concerto em si e os problemas que tivemos para nos sentar-mos nos lugares certos...hehehe
A sala tem um sistema de entradas e lugares muito diferente do habitual,o que faz com que haja vários bilhetes com o mesmo numero de lugar e fila.Só variam porque uns dizem direito e outros esquerdo,mas em Alemão claro!!Depois de estarmos confortavelmente instalados á espera do inicio do concerto vimos 3 velhinhas que se aproximaram de nós e nos tentaram fazer perceber que estavamos sentados nos lugares errados e que por acaso lhes pertenciam!!!Depois de muitos gestos e muita conversa(nós não percebiamos Alemão e elas não falavam Inglês!!)lá entendemos que tinhamos que procurar os nosso verdadeiros lugares(que por acaso ficavam exactamente do outro lado da sala!!)e rapidamente porque já estava tudo a olhar para nós e o concerto quase a começar!!!
A sala é linda e única...pelo menos eu não conheço nenhuma assim...mas com aquantidade de posts que eu ainda quero pôr sobre esta viagem tive que reduzir este a uma foto e um breve comentário!
Se for em Agosto vai ter dificuldade em assistir a um concerto lá porque eu acho que a temporada de espectáculos acaba no final de Junho!

Beijos

Giovenale Nino Sassi disse...

You have done a good blog ... congratulations!

Margarida Nobre disse...

Ciao Giovenale

You are welcome!
Thanks for the comment.Grazie

ROADRUNNER disse...

Não posso dizer que tenha desgostado da cidade, não gostei mesmo foi das pessoas!
Azar ou coincidência, foi o local de todo o mundo por onde eu andei em que encontrei as pessoas mais antipáticas e arrogantes.
De cada vez que ouviam falar inglês viravam as costas e seguiam o seu caminho sem nenhuma satisfação. EStá bem, o trauma da guerra ainda está bem presente, mas...
Penso que quando lá estive em 2000, o memorial do Holocausto ainda não existia. Confirma-se?
Lembro-me que na altura o Reichstag (ou melhor o Parlamento Federal, vamos esquecer os Nazis) tinha acabado de ser restaurado há pouquíssimo tempo e a área envolvente ainda estava de "pernas para o ar". Na altura ainda pensei em subir à cúpula, mas perante tamanhas bichas, desisti.
Saudações do Marreta.

Margarida Nobre disse...

Roadrunner

Por acaso não senti nenhuma antipatia das pessoas em Berlim...talvez agora já estejam mais adaptados á reunificação e aos turistas!!O que notei particularmente é que havia muito poucos emigrantes,ao contrário de Frankfurt por exemplo!Quase toda a população tem aspecto tipicamente germânico mas são bastante simpáticos em todo o lado!

O Memorial ao Holocauto foi inaugurado só em Maio de 2005.Ao vivo causa uma certa emoção...

Em frente ao Parlamento está tudo arranjado e muito bonito...as filas é que devem continuar iguais...estivemos mais de 2 h á espera,mas vir embora sem ver cúpula do Norman Foster é que não...heheh

Há ainda muitas obras a decorrer por todo lado!Acho aliás que daqui a 20 anos ainda vai haver muito que fazer em Berlim...A ilha dos museus está toda em reabilitação e vai ficar dentro de 2 anos uma zona cultural fantástica com alguns museus novos projectados por famosos arquitectos!
Berlim tem tudo para vir a ser dentro de alguns anos a Grande Capital da Europa!!

Abraços

Anónimo disse...

Que imponência!!! Cidade grandiosa e cheia de memórias. O Memorial ao Holocausto impressionou-me e a sala onde decorreu o concerto deve ser única pela originalidade!!! Fiquei deslumbrada, Margarida.
Beijinhos
Ana Laura

Margarida Nobre disse...

Ana Laura

Grandiosa é o adjectivo certo para descrever a cidade de Berlim!!

A sala de concertos também é magnífica!!Sabia que pouco depois de termos regressado da viagem deflagrou lá um grande incêndio e a sala ficou muito danificada??Quando vi a noticia e as imagens na televisão fiquei emocionada!Na verdade se não tivesse feito esta viagem nesta altura,talvez não chegasse a ver uma das maiores e mais originais salas de concertos do mundo...é por isso que não se podem deixar passar as oportunidades!!

beijinhos

AS VIAGENS DE MARGARIDA